Avaliação diagnóstica de português para 6ºano


AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DE LÍNGUA PORTUGUESA – 6ºANO
Escola: ________________________________________________________
Aluno (a): ________________________________________Série:________
Professor (a): ____________________________________Data:_________

Questão 1

Mente quieta, corpo saudável 

A meditação ajuda a controlar a ansiedade e a aliviar a dor? Ao que tudo indica, sim. Nessas duas áreas os cientistas encontraram as maiores evidências da ação terapêutica da meditação, medida em dezenas de pesquisas. Nos últimos 24 anos, só a clínica de redução do estresse da Universidade de Massachusetts monitorou 14 mil portadores de câncer, aids, dor crônica e complicações gástricas. Os técnicos descobriram que, submetidos a sessões de meditação que alteraram o foco da sua atenção, os pacientes reduziram o nível de ansiedade e diminuíram ou abandonaram o uso de analgésicos.

Revista Superinteressante, out. 2003. 

O autor do texto pretende:
a) criticar.
b) conscientizar.
c) denunciar.
d) informar.


Questão 2 

Texto I - Meu diário 

7 de julho
Pai é um negócio fogo, o meu, o do Toninho, do Mauro, do Joca, do Zé Luís e do Beto são mais ou menos. O meu deixa jogar na rua, mas nada de chegar perto da avenida. O Toninho está terminantemente proibido de ir ao bar do Seu Porfírio. O do Beto é bem bravo, só que nunca está em casa: por isso, o Beto é o maior folgado e faz o que quer. Também, quando o pai chega, mixou a brincadeira. O do Juca é que nem o meu. O do Zé deixa, mas é obrigatório voltar às seis em ponto e o do Mauro às vezes deixa tudo, outras dá bronca que Deus me livre, tudo na tal língua estrangeira que ele inventou.

AZEVEDO, Ricardo. Nossa Tua tem um problema. São Paulo: Paulinas, 1986. 

Texto II 


Os dois textos falam sobre pais, mas apenas o segundo texto:
a) trata dos horários impostos pelos pais.
b) comenta sobre as broncas dos pais.
c) fala sobre as brincadeiras dos pais.
d) discute sobre o que os pais fazem.


Leia abaixo o texto:

O gato e o pintinho 
Teresa Cristina Cerqueira de Sousa 

O gato costumava ficar deitado perto do fogão à lenha, principalmente nos dias de chuva. Era do tipo preguiçoso, em que continuamente era visto descansando. "Este gato só quer sombra e água fresca", dizia sempre o dono da casa. 
E desse jeito foi naquela manhã de abril, quando o galinheiro ficou todo alagado após uma forte chuva e ventania. Ora, a galinha branca entusiasmada com o tamanho da nova ninhada, deixara um pintinho escapar das asas e, o pequeno animal ficara todo molhado! 
O gato de barriga cheia e preferindo um sossego, estava na cozinha como de costume. É fácil imaginá-lo contemplando ocioso o pintinho. Mais ainda o miado curto quando viu o filho mais velho da casa envolver o infeliz com um pano seco e limpinho: "Miau!" 
O pequeno filhote fez: "piu", tão baixinho que o gato levantou a cabeça e num giro de 90° para a direita, seus olhos verdes encontraram outros dois olhinhos assustados. Angustiado com a perspectiva de sentir frio, o bichano ficou pensativo e acuado. 
Logo que o pintinho deixou de tremer, foi colocado no chão. E quanto tempo levou para o gato botar os pelos para aquecer-lhe as penas? Uns segundos. Foi com espanto que o dono da casa viu que o gato possuía uma grande dose de solidariedade. 
E como era hora do café, um pedaço de cuscuz foi dado ao pintinho e, para o gato, um pires de leite bem quentinho. 

Questão 3

No texto, as expressões: "pequeno animal", "o infeliz" e "pequeno filhote", referem-se
a) ao gato. 
b) ao pintinho. 
c) ao filho do dono da casa. 
d)  Aos pintinhos da galinha. 

Questão 4

No trecho: "E quanto tempo levou para o gato botar os pelos para aquecer-lhe as penas?", a frase indica 
a) uma interrogação. 
b) uma exclamação. 
c) um pedido. 
d) uma ordem. 

Questão 5

O texto: "O gato e o pintinho" classifica-se como 
a) um conto. 
b) uma parlenda. 
c) uma piada. 
d) uma poesia. 

Questão 6

Considere o seguinte trecho:

Em vez do médico do Milan, o doutor José Luiz Runco, da Seleção, é quem deverá ser o responsável pela cirurgia de Cafu. Foi ele quem operou o volante Edu e o atacante Ricardo Oliveira, dois jogadores que tiveram problemas semelhantes no ano passado. 

O termo "ele", em destaque no texto, refere-se:
a) ao médico do Milan.
b) a Cafu.
c) ao doutor José Luiz Runco.
d) ao volante Edu. 

Questão 7

Leia a seguinte propaganda:

Passe na loja e ganhe este lindo relógio!
Grátis! Você pode ganhar um relógio grátis!
Na compra de um lindo fogão. Por apenas 24 parcelas de R$ 60,00.
Relógio grátis! Não perca essa promoção!

A repetição da palavra grátis quer convencer o leitor da propaganda a:
a) receber um relógio de graça.
b) comprar um fogão na loja.
c) comprar um relógio barato.
d) receber um fogão de graça.


Leia o texto abaixo para responder às próximas questões:

Brincadeira com as palavras

A língua portuguesa serve para a gente falar, contar casos, conversar, escrever ou ler cartas e livros, xingar, cantar, fazer discurso, falar besteira, falar sabedoria, mandar recados e tudo o mais. No Brasil, todo o mundo conhece a língua portuguesa. Tanto é verdade que a gente pode sair por aí, viajar para o norte, para o sul, para o lado que quiser e sempre vai ser entendido e entender o que as pessoas estão falando. Mesmo as pessoas que infelizmente ainda não aprenderam a ler e a escrever sabem falar a língua portuguesa, e isso já ajuda muito.
Partindo da nossa língua, é possível inventar outras línguas. São línguas secretas, línguas de brincadeira, mas que podem ser muito úteis e divertidas. Por exemplo, às vezes alguém precisa mandar uma mensagem secreta, um recado para ser lido e compreendido apenas pela pessoa que irá recebê-lo. Nessas horas uma língua inventada pode ser importante. Línguas inventadas servem também, pura e simplesmente, para brincar e se divertir um pouco.

(Ricardo Azevedo. Armazém do Folclore.)

Questão 8

“A língua portuguesa serve para a gente falar, contar casos, conversar, escrever ou ler cartas e livros, xingar, cantar, fazer discurso, falar besteira, falar sabedoria, mandar recados e tudo o mais.”
Nesse trecho, o autor aponta uma série de coisas que podemos fazer utilizando a língua portuguesa. Além das apontadas pelo autor, cite mais dois exemplos da utilização da língua portuguesa.
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________

Questão 9

Em certa passagem do texto, o autor afirma: “Nessas horas uma língua inventada pode ser importante.” Que “horas” são essas?
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________

Questão 10

Se você mandar uma mensagem para alguém utilizando uma língua secreta, o que será necessário para que seu interlocutor entenda a mensagem?
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________


Gabarito

1. Alternativa d. 
2. Alternativa d. 
3. Alternativa a.
4. Alternativa a.
5. Alternativa a.
6. Alternativa c. 
7. Alternativa b.


Imagem: Google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...